Artigos

Home > Artigos > História Contemporânea > Você já ouviu a marcha da revolução?

03 abr

Você já ouviu a marcha da revolução?

História Contemporânea Por: Jason Jr. Comentários

Aux armes, citoyens! Formez vos bataillons!

Marchons, marchons

Apesar do nome, a canção francesa, não nasceu em Marselha, devendo ser um estímulo para encorajar os soldados no combate de fronteira, na região do rio Reno. Sendo composto e letrado pelo Oficial Claude Joseph Rouget de Lisle, em 1792.

Canto de Guerra para o Exército do Reno, como era originalmente seu nome, foi composta a pedido do prefeito de Estrasburgo (França), para incentivar as tropas de defesa na fronteira, em decorrência a Guerra contra o Imperador da Áustria.

Ficando famosa entre as tropas, por sua força e capacidade de elevar a moral das tropas em prol da União e da Vitória, a canção chegou à região de Provença, no Sul da França. Local onde fica a cidade de Marselha.

Um mês depois, a canção chegava a Paris com os soldados federados marselheses, que a cantaram durante todo o percurso. Desde então, passou a ser associada à cidade de Marselha. No dia 4 de agosto o jornal La Chronique de Paris evocou o canto dos marselheses, e seis dias depois ele seria entoado durante a famosa tomada do Palácio das Tolherias.

Por este motivo a canção ficou conhecida como Marsellesa, hino da revolução. Não sendo cantada somente durante os movimentos revolucionários franceses, mas cantada em vários outros momentos da história do ocidente. No dia 15 de Novembro de 1889 os militares do golpe da republica cantavam a tal canção, que em seu refrão diz “As armas cidadãos! Formai vossos batalhões! Marchem Marchem!”.

Sendo em 1795, intitulada como Hino Nacional da França. Sendo banida durante o Império de Napoleão Bonaparte e por Luís XVIII na 2ª restauração. Voltando a ser hino nacional em 1830, mas sendo banida posteriormente por Napoleão III, até a III Republica em 1879, quando definitivamente se tornou o Hino da França.

 

 

Comente abaixo sobre esse post:

Copyright © História Estúdio - 2019