Notícias

Home > Notícias > Arqueologia > Múmias de ratos e falcões são encontrados em tumba no Egito

11 mai

Múmias de ratos e falcões são encontrados em tumba no Egito

Arqueologia Por: Jason Jr. Comentários

A 390 km do Cairo, na província de Sohag, próximo a cidade de Akhmim, foi encontrada uma tumba com mais de 2 mil anos, provavelmente o local foi construído no período de dominação greco-romana no Egito.

A descoberta foi anunciada pelo Ministério de Antiguidades do Egito, após a prisão de uma gangue de contrabandistas e saqueadores que tentavam vender os artefatos da tumba. Existem diversos vestígios arqueológicos valiosos na região de Sohag, infelizmente isto atrai diversos grupos de bandidos que buscam vender as peças no mercado negro.

"É uma das descobertas mais excitantes de sempre na área" - Mostafa Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito

As pesquisas no local revelaram que a tumba foi construída para um oficial do alto escalão do governo Ptolomaico há mais de 2 mil anos, chamado de Tutu e para sua esposa T-Cheret Isis. O casal foi encontrado mumificado em duas urnas separadas em uma área funerária. Além deles, em uma região externa foram encontradas as múmias de uma mulher de aproximadamente 35-50 anos e um menino com cerca de 12-14 anos.

mumias da tumba dos ratos

Mas o que torna esta notícia tão diferente é a descoberta de 50 múmias de animais, entre eles haviam gatos, ibex (animal semelhante a cabra), falcões e ratos. Estes animais eram sagrados no Egito e tinham ligação com algumas divindades cultuadas pelo povo egípcio na época.

Os ratos eram iguarias da culinária egípcia e provavelmente foram empalhados e colocados juntos ao casal como uma oferenda para que tivessem alimentos no pós vida. Assim como os falcões são oferendas a Hórus e os gatos para Bastet, para proteção do casal.

Mascara Tutu

Junto ao casal, animais e pinturas, também foram descobertos potes com pedra calcária com restos humanos e uma coleção de bichos de pelúcia. Além disso, a tumba é bem desenhada e colorida contando a história pregressa da família do alto oficial egípcio, mostram imagens da procissão funerária, os momentos de trabalho de Tutu, sua esposa e cenas em que ele troca presente com os deuses. E algumas máscaras funerárias com claras características do período greco-romano.

“A tumba mostra o dono da sala de enterro, Tutu, dando e recebendo presentes para diferentes deuses e deusas. Nós vemos também a esposa dele, Ta-Shirit-Iziz” - Mostafa Waziri

Comente abaixo sobre esse post:

Copyright © História Estúdio - 2019