Notícias

Home > Notícias > História do Brasil > Vozes do Brasil Imperial

05 fev

Vozes do Brasil Imperial

História do Brasil Por: Jason Jr. Comentários

Pesquisdores do Museu Nacional de História Americana, em Washington D.C. (National Museum of American History), encontraram gravações de áudio com a voz do cientista Alexander Graham Bell com alguns de seus correspondentes. Considerado um dos inventores do telefone, Bell fez algumas gravações em discos de cera, provavelmente em 1885.

Os estudiosos conseguiram identificar pela primeira vez a voz de Graham Bell, nas gravações de áudio que pertencem ao Instituto Smithsonian, dos Estados Unidos. A descoberta só foi possível com a colaboração de técnicos da Biblioteca do Congresso e do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, da Califórnia.

Os discos de cera foram depositados pelo próprio Bell no Instituto Smithsonian, caso houvessem disputas de patente. 

Eles encontraram transcrições assinadas por Graham Bell e as iniciais "AGB" registradas em um disco de cera, datado de 15 de abril de 1885. Pelo audio o cientista diz:

ouçam a minha voz, Alexander Graham Bell.

A equipe do museu também foi capaz de identificar a voz de Alexander Melville Bell, pai do inventor , em uma gravação de 1881. Também os registros de comunicação com Thomas Edison e o Imperador do Brasil Dom Pedro II .

Em 1890 o Imperador D. Pedro II participou da gravação em um aparelho da Casa Edison. Esta gravação em breve estará disponível no Brasil em conjunto a publicação de um livro sobre a história do Segundo Reinado.

Além do Imperador, também foi possível recuperar as vozes de sua filha Princesa Isabel e seu neto Pedro Augusto (que tinha o diagnostico de esquizofrenia).

Os Historiadores José Murilo de Carvalho, Pedro Corrêa do Lago e Lilia Moritz Schwarcz disponibilizarão os áudios em alta definição junto com o livro PEDRO, que estava planejado para ser lançado em dezembro de 2018.

A mídia será disponibilizada aqui no Brasil e em alguns países europeus. Os historiadores passaram 5 anos para trabalhar em uma uma gravação em péssimo estado dos discos de cera até chegar a qualidade mais elevada para uma mídia atual. A previsão é que o livro seja publicado e distribuido pelas editoras Companhia das Letras e Editora Capivara em Portugal, França, Inglaterra e Brasil.

O material estava previsto para 2015, mas por falta de incentivos financeiros e patrocinadores ele foi adiado. "PEDRO" possivelmente terá 992 páginas e acompanhará a mídia em CD com a gravação das vozes de Pedro II do Brasil, Princesa Isabel e do príncipe Pedro Augusto.

Muitas informações obtidas sobre esta notícia foram divulgadas por grupos de entusiastas da monarquia brasileira. Por isso entramos em contato com a Cia. das Letras pedindo esclarecimentos sobre a veracidade da notícia. Afinal já estamos em fevereiro de 2019 e não temos nada sobre o livro no site da editora.

Mas isso não é tudo sobre esta obra, fiquem atentos as próximas notícias sobre o assunto. 

 

Comente abaixo sobre esse post:

Copyright © História Estúdio - 2019