Resenhas

Home > Resenhas > História Medieval > Breve Resenha sobre Feudalismo

02 abr

Breve Resenha sobre Feudalismo

História Medieval Por: Jason Jr. Comentários

Você pode baixar o PDF completo com esta resenha e as questões aqui.

O Feudalismo foi um sistema construído durante séculos de relações entre o Império Romano do Ocidente e os povos germânicos, eslavos, escandinavos e saxões (chamados historicamente de povos bárbaros).

Não há data marcada que defina o começo exato do Feudalismo e nem mesmo o seu fim. Acreditamos que o sistema começou a ser implementado nos antigos territórios romanos, na Europa Ocidental, durante os séculos V e X.

Devido ao fim do domínio romano e a tomada dos antigos territórios por povos com culturas diferentes, foi possível desenvolver relações entre o antigo império e as práticas bárbaras.

Criando e implantando na região um sistema político, econômico, social e cultural. Que descentralizou o poder, ruralizou a Europa, ampliou o poder político da Igreja de Roma, restringiu o comércio, gerou inúmeros conflitos armados e pestes.

A sociedade feudal era estamental, pois não havia a possibilidade de ascensão social, ou seja, era formada por camadas estanques, aqueles que nasceram servos continuariam assim por gerações.

Nesta organização social podemos destacar a existência de uma hierarquia formada pela Nobreza, pelo Clero e os Servos.

Dentro deste contexto ainda haviam divisões dentro das camadas mais abastadas da sociedade, como por exemplo os nobres menores que tornaram-se Vassalos de outros nobres, ou o Baixo Clero, que devia obediência ao Alto Clero.

Podemos simplesmente entender a divisão desta sociedade em apenas 3 grupos distintos, mas ela foi se tornando mais complexa e cheia de releituras ao longo dos séculos, por culturas e gerações diferentes, até mesmo após o fim da Idade Média.

Como já sabemos, a Nobreza e o Clero tinham suas divisões hierárquicas, mas com novas adaptações e riquezas também possibilitou o surgimento de novas camadas da sociedade não privilegiada e o transito entre essas camadas passou a ser possível, ou seja, quem era pobre poderia comercializar e acumular riquezas suficientes para atingir a burguesia, mas jamais teria os privilégios dos nobres, do clero ou do Rei. (Como na Imagem da Pirâmide Feudal Complexa, que você também pode ver na nossa Galeria)

Pirâmide Feudal Complexa

Os poderes políticos estavam divididos entre os senhores feudais, deixando o rei sem forças para centralizar o reino. Estes nobres controlavam a economia e o comércio local, fortalecendo seu poderio militar e político, concentrando força suficiente para dominar Vassalos e Servos.

Cada Feudo deveria ser auto suficiente, mantendo sua independência em relação aos outros feudos. Com isso acontece a ruralização econômica nas regiões feudais. O abandono das cidades e a perda de valor das moedas romanas levaram a economia ao colapso.

Os senhores feudais proibiram o comercio livre e transformaram trabalhadores e ex escravos em camponeses, para trabalharem nas suas terras e produzirem insumos agrícolas, que serviriam como alimento e moeda de troca. Dando inicio ao sistema de Servidão, que funcionavam diferente da escravidão antiga.

Os Servos ficavam obrigados a servir o senhor feudal e pagar impostos em troca de ter um local para morar e plantar, mas não podiam trocar de feudo quando quisessem.

Os principais impostos cobrados nos feudos eram:

Talha: Metade de tudo que fosse produzido pelo servo, no feudo, deveria ser passado para o senhor feudal.

Corveia: De 3 a 4 dias por semana, o servo deveria fazer diversos trabalhos para o senhor feudal, seja na manutenção do feudo ou o plantio e colheita no Manso Senhorial.

Banalidades: taxa em mercadorias que deveria ser pela utilização de ferramentas ou instalações do feudo, como um moinho ou forno.

Haviam outros tipos de trabalhadores, além daqueles que cultivavam a terra feudal, existiam os vilões, que moravam nas vilas e prestavam serviços de comércio, construção, artesanato e reparos para diversos senhores feudais. Ainda tinham poucos escravos domésticos. E para administrar as propriedades feudais haviam os Ministeriais.

Diferente do sistema de servidão, que atingia os trabalhadores pobres, havia também o sistema de Vassalagem praticado entre a nobreza.

Os nobres da baixa nobreza ou até mesmo os de média nobreza juravam lealdade a outros nobres mais poderosos. Para garantir alianças militares e manutenção econômica, muitos senhores feudais buscavam forjar casamentos entre famílias nobres ou com membros de famílias mais ricas.

Vassalo

Lembrando que a autoridade exercida pelos nobres nas terras feudais era maior do que a dos reis. Gerando inúmeros conflitos políticos e guerras de conquistas entre senhores feudais de um mesmo reino. 

Um Feudo geralmente era divido em 5 partes:

Fortaleza / Castelo: Era o centro administrativo do feudo, servia também de residencia do Senhor Feudal e de fortificação para proteger de ataques inimigos. Geralmente os quarteis e guarnições militares também ficavam dentro das muralhas do Castelo.

Igreja: Compunha não só o templo, mas algumas terras para a agricultura de subsistência do Clero e para o Cemitério.

Terras Comunais: Bosques, Florestas, Pastos, Açudes e Rios. Era de uso comum para todos, mas em alguns feudos era proibido aos servos caçarem nessa região. Geralmente servia de pasto para o gado ou para pegar lenha. Ficando a caça de animais restrita a nobreza.

Também entravam aqui os Moinhos, Fornos para alimentos, forjas para metais, alojamentos para os servos, abrigos para os animais, despensa para equipamentos de produção.

Manso Servil: As terras utilizadas pelos servos para o plantio, para a subsistência e para o pagamento de taxas.

Manso Senhorial: Terras exclusivas do Senhor Feudal, onde era paga a Corveia. Toda a produção do local ia direto para o líder do Feudo.

Lembrando que estas são características comuns do Feudalismo presente na Europa Ocidental, principalmente na região dos atuais países: França, Itália, Alemanha, Áustria e uma pequena parte de Espanha e Portugal.

Alguns feudos ainda existiam no interior da França quando estourou a Revolução de 1789.

A Igreja Romana dominava e explorava o poder político dos nobres e reis sobre o seu controle. Exigia impostos e taxas abusivas, proibia a alfabetização e comandava alguns exércitos. Mas foi ela a criadora das primeiras universidades e protetora dos conhecimentos da antiguidade clássica, como os pensamentos filosóficos greco-romanos.
Mas com o desenvolvimento do comércio após o ano mil, o feudalismo começou a sofrer alterações e perder o controle sobre o crescente desenvolvimento econômico envolvendo a burguesia.

Com o comércio veio a necessidade de diminuir os conflitos militares por território e alimentos. Bem como diminuiu a importância da auto suficiência de uma cidade ou feudo.

Sendo assim, os comerciantes conseguiriam transportar mercadorias e suprir as necessidades da sociedade. Enriquecendo, acumulando capital e investindo em novas rotas de comércio, gerando mais riquezas e qualidade de vida. Criando uma nova classe social, a Burguesia.

Com novos recursos e mais riquezas, a população europeia cresceu e houve a necessidade de ampliar as técnicas agrícolas e a produção de alimentos. Alguns Nobres exploravam a mão de obra servil para criarem um excedente de produção, para que pudessem lucrar com o comercio das mercadorias.

Os abusos cometidos por senhores feudais gerou revoltas dos servos, muitos fugiram e abandonaram seus feudos, outros morreram em conflitos tentando lutar por mais dignidade no trabalho. Com isso, alguns nobres substituíram o trabalho servil pelo assalariado.

Mas com o Renascimento do século XVI, o feudalismo perdeu força total, o comércio já havia tomado toda Europa, os Reis conseguiram centralizar seus poderes e a Igreja começa a perder todo o seu poder de dominação.

É exatamente neste período que surge o Mercantilismo, o Absolutismo e a Reforma Protestante. Todos movimentos contrários ao Sistema Feudal. Germinando o processo de criação do capitalismo.

Fonte:

https://historiazine.com/a-forma%C3%A7%C3%A3o-do-feudalismo-c65262e2aa17

https://www.todamateria.com.br/feudalismo/

Feudo da Capa: https://professorandohist.wordpress.com/2017/03/27/feudalismo-aspectos-sociais/

Piramide Social Feudal: https://www.thinglink.com/scene/726489565371564034


Se gostou do texto, por favor compartilhe nosso site. Lembrando que você pode baixar o PDF e imprimir este conteúdo completo.

Se for usar este material como referência em seu trabalho escolar ou universitário, lembre-se de colocar o link que se encontra no topo de todas as páginas deste documento.

Agradecemos sua leitura e sua atenção até aqui, esperamos ter contribuído com a construção do seu conhecimento sobre o tema. Nos vemos no próximo conteúdo do História Estúdio ou do canal História Tube.

Questões:

1. (FASP) Podemos definir o feudalismo, do ponto de vista econômico, como um sistema baseado na produção, tendente à autossuficiência, sendo a agricultura seu principal setor. Politicamente o feudalismo caracterizava-se pela:

a) Existência de legislação específica a reger a vida de cada feudo.

b) Atribuição do poder executivo à igreja.

c) Relação direta entre posse e soberania dos feudos, fragmentando assim o poder central.

d) Absoluta descentralização administrativa.

 

2. (FUVEST) “A instituição das corveias variava de acordo com os domínios senhoriais, e, no interior de cada um, de acordo com o estatuto jurídico dos camponeses, ou de seus mansos.”
(Marc Bloch. Os caracteres originais da França rural, 1952.)

Esta frase sobre o feudalismo trata:

a) da vassalagem.

b) do colonato.

c) do comitatos.

d) da servidão.

e) da guilda.

 

3. Quem eram os vassalos?

a) Donos de terra que empregavam os fugitivos

b) Lugar do feudo em que moravam os servos.

c) O mesmo que servos.

d) Quem ganhava terras e devia fidelidade ao suserano.

e) Quem achava uma terra e se apropriava dela por não haver um dono.

 

4. O nome das obrigações feitas no sistema feudal eram:

a) Banalidades, Talha e Corveia.

b) Banalidades, Mão Amiga, Corveia e Chibatadas

c) Vassalagem, Banalidades, Corveia, Tostão de Talha

d) Mão Amiga, Corveia, Vassalagem e Servidão

e) Talha, Banalidades e Dízimo

 

5. O Feudalismo predominou no período:

a) Colonização Europeia

b) Idade Moderna

c) Roma Antiga

d) Antiguidade

e) Idade Média


Respostas: c, d, d, a, e.

Comente abaixo sobre esse post:

Copyright © História Estúdio - 2019